sexta-feira, 3 de junho de 2011

3Ddica - Cravação Pave

Para falarmos da cravação tipo pavé, primeiro precisamos esclarecer o que é "cravação".
Cravação, é a técnica através da qual se prendem as pedras nas jóias utilizando o metal da própria jóia como elemento fixador.



Sobre a cravação tipo pavé, eu diria que:
"Uma cravação pavé é aquela através da qual se recobre uniformemente uma determinada superfície da jóia com pedras menores (principalmente com pedras em lapidação brilhante). 
Estas pedras são fixadas à peça através das 'grifas' ou 'granitos".


A beleza do pavé está na visualização da superfície totalmente recoberta de pedras, para isto, o ideal é (...)

que estas pedras possuam tamanhos iguais ou similares e estejam bem próximas uma das outras, evitando assim que o metal ao fundo fique aparente.

Poderíamos eleger dois tipos de pavé, diferenciados pela disposição das pedras na superfície.
O primeiro é o pavé sextavado (inclinado, hexagonal...). Neste cada pedra é cravada por seis grifas e todas estas grifas são compartilhadas. veja a imagem e entenda melhor:

O outro tipo é o pavé linear, onde as pedras são dispostas em fileiras:
Fonte da imagem:colen
Vejam aqui os dois exemplos de pavé e comparem sua beleza:






A segunda imagem nos mostra o resultado de uma peça modelada no Rhinoceros e prototipada, este é o resultado de uma "PRÉ-CRAVAÇÃO" (que explicarei melhor em outro post).

Vejam mais definições sobre "cravação pavé" :
"Cravação Pavê: a cravação em pavê é uma pavimentação da superfície da jóia de prata ou ouro com gemas, normalmente calibradas (tamanhos uniformes), dispostas muito próximas, cobrindo toda a superfície desejada. As gemas são acomodadas em furos e presas à placa por pequenos grãos de metal, que são levantados usando-se o buril. Muito usada na alta joalheria. " http://ajoalheria.blogspot.com

"A palavra pavê vem do fancês "pavimentado", o que caracteriza esse tipo de cravação. é usada se quer cobrir uma determinada área de uma joia com diamantes. A chapa é perfurada milimetricamente, onde são inseridos os pequenos diamantes, dando a impressão de uma rua pavimentada ou um favo de mel. É um trabalho muito delicado e exige muita perícia do artesão, pois os buracos tem que estar espaçados uniformemente e alinhados para que o efeito seja perfeito. Além disso, os diamantes têm que estar no tamanho exato e com uniformidade de cor e lapidação."
Revista Diamond News 10 Anos (Ano 11; n°34;p. 45).
Olhem este vídeo mostrando da Genesis, ele mostra todos os detalhes da peça preparada para receber a cravação e o processo de cravação também... é ótimo.

Vejam algumas imagens de peças com cravação tipo pavé: 

Fonte JoiaBr_peça Artorafo

Peça da Beneffato

2 comentários:

  1. Angela Vido Nadur19 de junho de 2011 20:18

    quero saber comentário de montagem no Rhino.

    Eu preciso editar garra por garra.... é assim mesmo?

    ResponderExcluir
  2. Olá Angela, não sei se entendi bem sua pergunta. Mas o Rhinoceros não é um programa especíiiifico para joalheira, então, a principio é garra por garra. Entretanto, há diversas ferramentas que lhe permitem uma "reprodução controlada" destas garras.
    Contudo, existem plugins para o Rhinoceros que foram desenvolvidos para aplicação em projetos de joalheria (como Rhinogold e Matrix). Estes plugins possuem ferramentas de "cravação automática" que distribuem automaticamente as pedras e garras. Mas mesmo utilizando estes plugins, eu costumo "arrematar" esta cravação automática, e para isto, sigo com a colocação de pedra por pedra, a diferença é que no caso da utilização do plugin o trabalho é otimizado, certo?

    ResponderExcluir